Saiba o que fazer para evitar a retenção de líquidos na gravidez

A retenção de líquidos é um sintoma comum durante a gestação, principalmente no último trimestre ou nas últimas semanas desse período tão importante na vida da mulher que está aguardando a chegada do seu filho.

Apesar de ser comum, o inchaço provocado pela retenção de líquidos pode ser muito desconfortável para a gestante, especialmente quando somado ao tamanho e ao peso da barriga, à dificuldade de dormir e à ansiedade dessa etapa final.

Mas existem algumas estratégias que podem reduzir ou mesmo evitar a retenção de líquidos na gravidez. São dicas simples, porém, muito eficientes, e reunimos algumas delas a seguir. Venha conferir!

Quais os sintomas da retenção de líquidos na gravidez?

O sintoma mais característico da retenção de líquidos é o inchaço. Geralmente, esse inchaço se instala nos pés, no tornozelo e nas pernas. Entretanto, ele pode aparecer em outras regiões do corpo, como no rosto e nas mãos.

Normalmente, o inchaço fica mais evidente ao final do dia, momento em que ele se torna mais desconfortável para a gestante, podendo, inclusive, dificultar o seu descanso.

A retenção de líquidos também pode ser notada pelo aumento do peso corporal ou pela dificuldade de utilizar uma roupa que, anteriormente, entrava com facilidade em seu corpo.

O que provoca a retenção de líquidos na gravidez?

Diferentes fatores podem atuar como causadores da retenção de líquidos na gravidez. Um dos fatores é a alteração hormonal característica da gestação, que provoca um aumento do volume sanguíneo e da quantidade de líquido extracelular.

O mais comum é que a retenção de líquidos ocorra devido ao grande tamanho do útero na gestação, que, por sua vez, comprime os vasos sanguíneos da região abdominal e dos quadris. Tal compressão dificulta a circulação do sangue, provocando uma retenção de líquidos.

No entanto, o inchaço também pode significar a presença de alguma complicação da gestação, como a hipertensão ou o pré-eclâmpsia. Por isso, é fundamental que a grávida relate esse sintoma ao seu obstetra.

Como evitar a retenção de líquidos na gravidez?

Para evitar a retenção de líquidos e os seus desconfortos, você pode adotar algumas estratégias no seu dia a dia. Tais como:

Reduzir a ingestão de sal

Sal em quantidades excessivas é uma importante causa da retenção de líquidos em qualquer pessoa e, durante a gestação, não poderia ser diferente. O sódio excedente provoca um desequilíbrio entre o volume de líquido que é retido e aquele que é excretado pelo organismo.

Por isso, dentre as estratégias de redução da retenção de líquidos na gravidez, a diminuição da ingestão diária de sódio é uma das mais eficientes. Para tanto, podem ser adotados alguns hábitos simples, tais como:

  • reduzir a quantia de sal utilizada para temperar as refeições e, até mesmo, eliminar o seu uso em certos tipos de alimentos, como na salada, por exemplo;
  • diminuir a ingestão de alimentos industrializados, que, geralmente, contêm alto teor de sódio, como snacks, biscoitos, enlatados, produtos em conserva, queijos amarelos, embutidos etc;
  • reduzir ou eliminar o uso de temperos industrializados — os famosos temperos prontos — já que possuem uma composição riquíssima em sal. Dê preferência para temperos naturais, como o alho, a cebola e as especiarias, que, além de ter menor concentração de sódio, são mais saudáveis.

Com essas mudanças no dia a dia, é possível reduzir consideravelmente a quantidade de sal ingerida. Se quiser ter uma noção melhor dessa redução, bastar observar a concentração de sódio informada na tabela nutricional impressa na embalagem desses produtos.

Evite o uso de roupas muito justas

Outro hábito que influencia a retenção de líquidos na gravidez é o uso de roupas muito justas. As roupas apertadas dificultam a respiração da pele, prejudicando a circulação sanguínea. Como consequência, há um acúmulo de líquido nos tecidos, que provoca um inchaço no corpo.

Dessa forma, é fundamental que você dê preferência para roupas mais confortáveis, larguinhas e com um tecido mais leve. Assim, você deixa sua pele respirar livremente.

Pratique exercícios físicos regularmente

A prática de atividades físicas é uma excelente forma de diminuir a retenção de líquidos na gravidez. Isso porque os exercícios melhoram a circulação sanguínea, inclusive da circulação linfática — que é uma das grandes responsáveis pela retenção de líquidos –, diminuindo o inchaço.

Portanto, é essencial que você inclua no seu dia a dia a prática de uma atividade física, como caminhas leves, yoga ou o pilates, por exemplo.

Mas, antes, é preciso que você converse com seu médico e peça informações em relação ao melhor exercício para você. Qualquer atividade física durante a gestação deve ser sempre feita com cautela e orientada por um profissional de saúde habilitado.

Além de reduzir a retenção de líquidos na gravidez, os exercícios auxiliam na diminuição da ansiedade, no controle do peso e melhoram o humor, trazendo mais saúde e bem-estar para a sua rotina.

Aumente a ingestão de água

Nada melhor para reduzir a retenção de líquidos do que ingerir bastante água, certo? Portanto, se você bebe pouca água — quantidade menor do que aquela recomendada para você — aumente o consumo diário desse líquido tão precioso para a nossa saúde.

Converse com o seu obstetra ou com um nutricionista, pois esses profissionais fazem um cálculo da quantidade diária de água necessária pelo seu corpo, considerando as características da sua gravidez, da sua rotina e do seu peso. Normalmente, recomenda-se a ingestão de cerca de dois litros de água por dia.

Ao consumir um volume adequado de água, você ajuda no funcionamento dos seus rins e melhora a sua circulação sanguínea. Como consequência, o organismo excreta mais água, reduzindo a retenção de líquidos nos tecidos.

Consuma alimentos que diminuem a retenção de líquidos

Alguns alimentos podem ajudar nos mecanismos que regulam a excreção de água pelo organismo, diminuindo a quantidade excedente de líquidos que fica retida nos tecidos do corpo.

Um exemplo são os alimentos ricos em potássio, íon que está diretamente envolvido na excreção de água pelos rins. As frutas e as verduras, como a banana, a couve, o tomate e o espinafre, possuem alta concentração de potássio.

Os alimentos ricos em água também são uma ótima opção, visto que eles aumentam a ingestão diária de líquidos. Exemplos desse tipo de alimento são as frutas, principalmente a melancia, o abacaxi, a pera, a maçã e o melão.

Inclua esses alimentos na sua dieta. Assim, além de ajudar o seu organismo a eliminar a água, você também estará se alimentando melhor.

Assim como o sódio, o açúcar em excesso também desregula o equilíbrio entre a quantidade de água armazenada e liberada pelo corpo, favorecendo a retenção de líquidos na gravidez. Portanto, é indispensável que você faça uma redução da quantidade de açúcar que ingere no seu dia a dia.

Para isso, deixe para comer os doces apenas nos finais de semana, diminua a ingestão de sucos artificiais — como aqueles de caixinha ou de pó solúvel –, tente eliminar o refrigerante da sua dieta e diminua a quantidade de açúcar colocada no café, no chá ou no suco.

Viu como é possível reduzir a retenção de líquidos na gravidez com medidas simples? Inclua esses hábitos na sua rotina e aumente o seu bem-estar durante a gravidez!

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui