Quero engravidar | Por onde eu começo?

Anúncio

Como todos sabemos, o fato de praticar uma alimentação saudável, além de ter bons hábitos de vida, nos predispõe a ter um ótimo estado de saúde, e isso se torna de vital importância nos meses anteriores à gravidez.

Veja também: Mães de primeira viagem.

Nosso corpo tem que se preparar para as novas mudanças que vão acontecer, não estamos falando de nada, vai abrigar uma nova vida! 

Ela tem que ser capaz de manter por 9 meses que ela se tornará a pessoa mais importante em nossa vida, ela tem que nutri-la, protegê-la e vesti-la. Nosso corpo tem que estar preparado, assim como quando treinamos para correr uma maratona.

Por tudo isto e pelo grande papel que o nosso corpo terá durante a gravidez, podemos afirmar com total certeza que a nossa saúde nos meses que antecedem a gravidez será também decisiva para a saúde do nosso futuro bebê. 

O problema é que muitas mulheres não estão conscientes desse fato e, na grande maioria dos casos, iniciam o controle médico depois de já engravidarem (muitas vezes após o primeiro trimestre).

Nós temos que tomar cuidado, nosso bebê é frágil

Se sua vida e hábitos alimentares não forem adequados, agora é a melhor hora para fazer uma mudança. É muito importante que nossa saúde e nossos hábitos sejam ótimos no momento em que ficamos grávidas, já que muitos de vocês não sabem que o período de maior suscetibilidade fetal (isto é, quando o recém-nascido é mais frágil) coincide com as primeiras semanas de gestação. 

Isso não seria um problema se não fosse porque, em muitos casos, a mulher ainda não sabe que engravidou, e isso pode prejudicar gravemente a saúde e a segurança de nosso bebê.

Ter um peso saudável é muito importante

É importante que a futura mãe tenha um peso saudável, isso ira manter um bom período de fertilidade e facilidar a fecundação.

Trabalho de parto ou obesidade durante a gravidez, pode levar a consequências, entre as quais encontramos o aparecimento de diabetes gestacional e pré-eclâmpsia durante a gravidez, um bebê maior e, portanto, mais propensos a ter uma entrega mais longa ou mesmo cesariana e hipertensão arterial durante a gravidez.

E temos que atingir esse peso saudável antes de engravidar, já que durante a gravidez não é tempo para fazer dietas devido ao aumento das necessidades do nosso corpo durante o período de gestação.

Ácido Fólico antes da gravidez

Uma vez que estamos nos aproximando do nosso peso saudável, ou se já estamos nele, seria ideal consultar nosso médico para engravidar, para que possamos fazer um exame de sangue e nos aconselhar da melhor forma possível sobre a suplementação que temos.

Recomenda-se começar por suplementar, pelo menos um mês antes de engravidar e durante os primeiros 3 meses de gestação, 400 microgramas de ácido fólico por dia, além de ingerir uma dieta rica em alimentos ricos em ácido fólico, como:

  • Os vegetais folhosos, como espinafre, acelga, repolho couve, chicória, escarola ou alface.
  • Outros vegetais, como couve de Bruxelas, aipo, tomate, cenoura, abóbora, brócolis ou couve-flor.
  • Frutas como laranja, banana, kiwi, mamão, morangos, framboesas, melão, manga ou abacate (que também é uma fruta).
  • As leguminosas, como feijão, soja, lentilhas, ervilhas ou grão de bico.
  • As nozes, tais como nozes, amendoins ou amêndoas.
  • As sementes, como sementes de linhaça, gergelim ou de girassol.
  • Os grãos integrais, como quinoa, arroz, flocos de aveia integrais ou pão.
  • O marisco, peixe especialmente oleoso.

O uso de multivitamínicos não é recomendado, uma vez que esses tipos de preparações têm várias vitaminas em sua composição, e a proporção de ácido fólico que eles contêm é insuficiente se compararmos com as necessidades de uma mulher em estado pré-concepcional.

Outras dicas para uma gravidez e um bebê super saudável

  • Informe o seu médico sobre a ideia de engravidar para que ele possa orientá-lo durante o processo, tenha toda a ajuda possível e possa manter um bom acompanhamento desde o início.
  • É de vital importância que as futuras mamães recebam boas recomendações sobre o que podem comer e o que não, onde o Nutricionista-Nutricionista desempenha um papel fundamental. Entre essas recomendações estão:
    • Não beba leite cru.
    • Lave bem as frutas e verduras antes de consumi-las.
    • Não tome comida vencida ou reaquecida.
    • Cozinhe os alimentos corretamente, especialmente carne e peixe.
    • Tenha um consumo adequado de ômega 3 de nozes (especialmente nozes) e em peixes.
  • Além disso, é essencial adquirir bons hábitos de vida, entre os quais podemos encontrar:
    • Não beba nenhum álcool: foi demonstrado que mesmo a menor quantidade pode ter defeitos de desenvolvimento fetal e causar síndrome alcoólica fetal, bem como retardo mental e retardo de crescimento.
    • Não fumar : fumar está relacionado com baixo peso ao nascer, morte fetal e abortos espontâneos.
    • Não consuma qualquer tipo de substância narcótica devido aos efeitos negativos antes e durante a gravidez.
    • O exercício físico moderado é essencial para manter um ótimo estado de saúde, mesmo quando estamos grávidas. Podemos definir uma rotina de exercício diário suave ou moderado, com cuidado e evitando exercícios de alta intensidade.
    • Portanto, se tivermos bons cuidados pré-conceptivos (isto é, antes de engravidarmos), a gravidez, o parto e a recuperação pós-parto serão muito mais suportáveis, teremos uma gravidez muito mais bem-sucedida e um bebê muito mais saudável.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui